Tag Archive: magia


Lei Wiccana

pentagrama

A Lei Wiccana respeita,
Perfeito amor, confiança perfeita.
Viva e deixa viver,
Dá o justo para assim receber.
Três vezes o círculo traça
E assim o mal afasta.
E para firmar bem o encanto
Entoa em verso ou em canto.
Olhos brandos, toque leve,
Fala pouco, muito ouve.
Pelo horário a crescente se levanta
E a Runa da Bruxa canta.
Pelo anti-horário a minguante vigia
E entoa a Runa Sombria.
Quando está nova a lua da Mãe,
Beija duas vezes Suas mãos.
Quando a lua ao topo chegar,
Teu coração se deixará levar.
Para o poderoso vento norte,
Tranca as portas e boa sorte.
Do sul o vento benfazejo,
Do amor te traz um beijo.
Quando vem do oeste o vento,
Vêm os espíritos sem alento.
E quando do leste ele soprar,
Novidades para comemorar.
Nove madeiras no caldeirão,
Queima com pressa e lentidão.
Mas a árvore anciã, venera,
Se queimares, o mal te espera.
Quando a Roda começa a girar
É hora do fogo de Beltane queimar.
Em Yule, acende tua tora,
O Deus de chifres reina agora.
A flor, a erva, a fruta boa,
É a Deusa que te abençoa.
Para onde a água correr,
Joga uma pedra para tudo ver.
Se precisas de algo com razão,
À cobiça alheia não dá atenção.
E a companhia do tolo, melhor evitar,
Ou arriscas a ele te igualar.
Encontra feliz e feliz despede,
Um bom momento não se mede.
Da Lei Tríplice lembre também,
Três vezes o mal, três vezes o bem.
Quando quer que o mal desponte,
Usa a estrela azul na fronte.
Cultiva no amor a sinceridade,
Para receber igual verdade.
Ou um resumo, se assim preferes estar:
faz o que tu queres,
Sem nenhum mal causar.

Fonte: www.circulosagrado.com

Anúncios

Perdido

entre os mundos

Como eu me sinto? É difícil dizer. Não sei ao certo.

Parece que falta alguma coisa. Ao mesmo tempo que eu não quero nada.

Chega! Não quero falar o que eu penso! É tudo muito feio e triste para se dizer. Não vou expor ao mundo. Sou um monstro por dentro. Tantas coisas imundas. Não quero deixá-las sair. Não por mim. Eu sou um guardião para tudo isso. Preciso manter o controle. Não posso deixar as trevas me dominarem. Minha consciência deve ser forte, deve prevalecer.

Instintos vis, eu os deterei dentro de mim!

Não gosto de pensar nas coisas horríveis que poderia fazer. Todas as maldições, maldades, pragas, mortes, ferimentos, sofrimento e dor que eu causaria. E o pior, que eu adoraria causar.

Não! Não sou eu! Isso não sou eu!

Posso sentir as mais lindas sensações, como um anjo que passa e deixa sua presença de amor e paz inundar um ambiente. Mas também posso sentir emoções e ter pensamentos terríveis, compulsões, desejos loucos de destruição, de ver tudo queimar e apodrecer, sangrar e se extinguir.

Da mesma forma, percebo a total perdição de almas que não sabem para onde ir, se desejam o bem ou o mal. Que assim como eu, só querem um caminho para seguir. Que suas feridas sejam curadas e as memórias esquecidas, ficando apenas o estado de letargia.

Mas não existem caminhos prontos, nem ninguém que possa te guiar se você não pede socorro ou se você não o aceita. Não há quem possa te ajudar se você quer continuar perdido.

Basta que deseje algo, melhor ou pior, e suas vibrações energéticas lhe trarão experiências com as mesmas energias. Por isso prefiro meditar, orar e pedir aos Deuses que reforcem minha fortaleza e me façam forte para suportar as energias que me invadem, para que eu não me perca entre elas.

Que eu continue sabendo quem eu sou.

Nem sempre tomo esse cuidado e então me vejo novamente entre aquelas almas perdidas. Sua confusão, solidão e desânimo me invadem e me vejo como elas. Seus sentimentos aumentam minhas próprias tendências emocionais. Sou como uma esponja para tudo ao meu redor.

Ás vezes fico tão cheio de tudo que não percebo a tristeza de um amigo ou se percebo prefiro me afastar para que eu não me perca ainda mais. Ou ainda, para que eu não leve este amigo para um poço mais fundo e mais escuro. Pois eu posso ir até lá e voltar com as vestes tão limpas quanto antes ou quase. Não entendo estas propriedades. São poderes que me fogem à compreensão. Mas sei que nem todos podem. Muitos se fecham na escuridão. No entanto, eu continuo aberto para tudo ao meu redor. Basta que me ligue com as energias certas e me modifico por completo.

A energia de uma árvore é capaz de me levar até campos desconhecidos de energia. Uma cachoeira, um campo e uma floresta podem me deixar em êxtase. Eu amo esta vibração que vem da natureza. Me deixa calmo, feliz, poderoso, conectado ao Universo. Fico sozinho mas me sinto em paz e não sinto solidão. Este é o meu porto seguro.

Portanto, preciso treinar minha consciência, disciplinar meus pensamentos e emoções, para que eu não seja levado num turbilhão para lugares desconhecidos por energias desconhecidas. Não significa que devo me fechar para o mundo. Poderia fazer isso se quisesse. Mas isso também significaria perder esta sensibilidade. Acho melhor desenvolver este dom e ter controle sobre ele.

Todos têm sensibilidade para o sobrenatural. É parte natural do que somos, assim como os outros sentidos. Algumas pessoas, têm essa sensibilidade aumentada. Isso é tanto uma dádiva quanto uma maldição. É uma faca de dois gumes. Pois assim como acontence com os outros sentidos, você pode ver, ouvir, degustar, cheirar e tocar coisas boas e ruins. Porém você pode decidir o que quer sentir. A verdade é que a maioria das pessoas simplesmente prefere não sentir.

Fonte: Tiago Andrade

Harry Potter

Mais alguns meses para Harry Potter E As Relíquias Da Morte… A inquietação me consome. Vai ser show!

19 de novembro de 2010 – Parte 1

15 de julho de 2011 – Parte 2

Samhain

bruxas voam, samhain

Hemisfério Norte: 31 de Outubro/01 de Novembro
Hemisfério Sul: 30 de Abril/01 de Maio

O Samhain (pronuncia-se “sou-en”), também chamado de Halloween, Hallowmas, Véspera de Todos os Sagrados, Véspera de Todos os Santos, Festival dos Mortos e Terceiro Festival da Colheita, é o mais importante dos oito Sabbats dos Bruxos. Como Halloween, é um dos mais conhecidos de todos os Sabbats fora da comunidade wiccana e o mais mal-interpretado e temido.

Samhain celebra o final do Verão, governado pela Deusa. (O nome Samhain significa “Final do Verão”.)

Samhain é também o antigo Ano Novo celta / druida, o início da estação da cidra, um rito solene e o festival dos mortos. é o momento em que os espíritos dos seres amados e dos amigos já falecidos devem ser honrados. Houve uma época na história em que muitos acreditavam que era a noite em que os mortos retornavam para passear entre os vivos. A noite de Samhain é o momento ideal para fazer contato e receber mensagens do mundo dos espíritos.

A versão cristã do Samhain é o Dia de Todos os Santos (1o de novembro), que foi introduzido pelo Papa Bonifácio IV, no século VII, para substituir o festival pagão. O Dia dos Mortos (que cai a 2 de novembro) é outra adaptação cristã ao antigo Festival dos Mortos. é observado pela Igreja Católica Romana como um dia sagrado de preces pelas almas do purgatório.

Em várias regiões da Inglaterra acredita-se que os fantasmas de todas as pessoas destinadas a morrer naquele ano podem ser vistos andando entre as sepulturas à meia-noite de Samhain. Pensava-se que alguns fantasmas tinham natureza má e, para proteção, faziam-se lanternas de abóboras com faces horrendas e iluminadas, que eram carregadas como lanternas para afastar os espíritos malévolos. Na Escócia, as tradicionais lanternas Hallows eram esculpidas em nabos.

bruxas, halloween

Um antigo costume de Samhain na Bélgica era o preparo de “Bolos para os Mortos” especiais (bolos ou bolinhos brancos e pequenos). Comia-se um bolo para cada espírito de acordo com a crença de que quanto mais bolos alguém comesse, mais os mortos o abençoariam.

Outro antigo costume de Samhain era acender um fogo no forno de casa, que deveria queimar continuamente até o primeiro dia da Primavera seguinte. Eram também acesas, ao pôr-do-sol, grandes fogueiras no cume dos morros em honra aos antigos deuses e deusas, e para guiar as almas dos mortos aos seus parentes.

Era no Samhain que os druidas marcavam o seu gado e acasalavam as ovelhas para a Primavera seguinte. O excesso da criação era sacrificado às deidades da fertilidade, e queimavam-se efígies de vime de pessoas e cavalos, como oferendas sacrificiais. Diz-se que acender uma vela de cor laranja à meia-noite no Samhain e deixá-la queimar até o nascer do sol traz boa sorte; entretanto, de acordo com uma lenda antiga, a má sorte cairá sobre todo aquele que fizer pão nesse dia ou viajar após o pôr-do-sol.

As artes divinatórias, como a observação de bola de cristal e o jogo de runas, na noite mágica de Samhain, são tradições wiccanas, assim como ficar diante de um espelho e fazer um pedido secreto.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat Samhain são maçãs, tortas de abóbora, avelãs, Bolos para os Mortos, milho, sonhos e bolos de amoras silvestres, cerveja, sidra e chás de ervas.

Incensos: maçã, heliotropo, menta, noz-moscada e sálvia.
Cores das velas: preta, laranja.
Pedras preciosas sagradas: todas as pedras negras, especialmente azeviche, obsidiana e ônix.
Ervas ritualísticas tradicionais: bolotas, giesta, maçãs beladona, dictamo, fetos, linho, fumária, urze, verbasco, folhas do carvalho, abóboras, sálvia e palha.

Fonte: www.círculosagrado.com

Abraços e bom Halloween!!!

Estel Galadh

hope tree

Acho as árvores seres maravilhosos. Imóveis em meditação constante. Cientes de tudo que acontece ao ser redor. Espectadoras do cotidiano louco das cidades e do movimento do mundo. Atentas para o leitor que senta para aproveitar sua sombra e para a borboleta que a visita em uma tarde. Sinto a generosidade de sua companhia.

São essenciais para a vida na Terra e ainda assim são massacradas e estraçalhadas por mãos humanas, sem nenhum remorso.

Os antigos celtas veneravam árvores sagradas que são guardadas pelas fadas. O carvalho principalmente era a árvore sagrada da Deusa e do Deus. Outras plantas eram conhecidas por seus poderes mágicos de proteção, cura, adivinhação, etc.

Os vikings acreditavam na Yggdrasil, uma árvore localizada no centro do universo que liga os nove mundos da cosmologia nórdica, cujas raízes mais profundas estão situadas em Niflheim, onde ficam os mundos subterrâneos; o tronco é Midgard, ou seja, o mundo material dos homens; a parte mais alta, que se dizia tocar o Sol e a Lua, chama-se Asgard (a cidade dourada), a terra dos deuses, e Valhala, o local onde os guerreiros vikings eram recebidos após terem morrido, com honra, em batalha.

Conta-se que nas frutas de Yggdrasil estão as respostas das grandes perguntas da humanidade. Por esse motivo ela sempre é guardada por uma centúria de valquírias, denominadas protetoras, e somente os deuses podem visitá-la. Nas lendas nórdicas, dizia-se que as folhas de Yggdrasil podiam trazer pessoas de volta a vida e apenas um de seus frutos, curaria qualquer doença.

Há também a famosa Árvore da Vida que foi plantada por Deus no Jardim do Éden juntamente com a Árvore do bem e do mau. Ela tem o poder de deixar imortal qualquer ser humano que coma de seu fruto. Eis um trecho da bíblia: 

  • Génesis 2:9
“Jeová Deus fez assim brotar do solo toda árvore de aspecto desejável e boa para alimento, e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau.”

Também há referâncias a uma árvore na Babilônia, em que escritos religiosos da antiga Caldéia afirmam que próximo a Eridu havia um jardim com uma misteriosa Árvore Sagrada, plantada pelos Deuses, cujas raízes são profundas e seus galhos alcançam o céu, protegida por espíritos guardiões, onde os homens não podem entrar.

E na Grécia, cuja mitologia descreve uma árvore com maçãs de ouro, em uma ilha no oceano, sob as bençãos de Zeus, onde os Deuses vão comer dessas maçãs para manter a imortalidade.

E na América na cultura maia e para os nativos da Papua, no Pacífico, sendo encontradas figuras e representações de árvores divinas que trazem a felicidade e salvação.

Neste contexto venho explicar o nome do blog.

Baseia-se na linguagem elfica da trilogia de livros O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien. Significa ESTEL = esperança e GALADH = árvore.

Uma árvore presente tanto neste mundo quanto em todos os outros, que se nutre da magia da vida e gera frutos de mais vida, sabedoria, cura , sorte e felicidade. Ela pode ser encontrada por aqueles que sonham e desejam pela paz e amor para sua vida e a vida de outras pessoas.

Portanto, este blog é dedicado à árvore da esperança de que nossas vidas podem se tornar mais bonitas, com mais igualdade, magia, justiça, respeito ao meio ambiente e evolução espiritual. Acredito nisso e espero que possamos todos ajudar para que este mundo imaginado se torne cada dia mais real, cultivando a árvore que vive dentro de cada um de nós.

Um abraço…

%d blogueiros gostam disto: